Visite nossa
loja virtual
 
 
30.Mar - Evangelho do Dia: João 8,12-20
Aumentar Fonte +
Diminuir Fonte -
 
Evangelho

5ª SEMANA DA QUARESMA

Falou-lhes outra vez Jesus: “Eu sou a luz do mundo; aquele que me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida”. A isso, os fariseus lhe disseram: “Tu dás testemunho de ti mesmo; teu testemunho não é digno de fé”. Respondeu-lhes Jesus: “Embora eu dê testemunho de mim mesmo, o meu testemunho é digno de fé, porque sei de onde vim e para onde vou; mas vós não sabeis de onde venho nem para onde vou. Vós julgais segundo a aparência; eu não julgo ninguém. E, se julgo, o meu julgamento é conforme a verdade, porque não estou sozinho, mas comigo está o Pai que me enviou. Ora, na vossa Lei está escrito: O testemunho de duas pessoas é digno de fé (Dt 19,15). Eu dou testemunho de mim mesmo; e meu Pai, que me enviou, o dá também”. Perguntaram-lhe: “Onde está teu Pai?”. Respondeu Jesus: “Não conheceis nem a mim nem a meu Pai; se me conhecêsseis, certamente conheceríeis também a meu Pai”.

Comentário

Na proximidade da Semana Santa, a Sagrada Liturgia nos apresenta mais um diálogo entre Jesus e os fariseus. Uma lição é dada a nós por meio das palavras de Jesus: “Vós julgais segundo a aparência; eu não julgo ninguém”. Não é verdade que, muitas vezes, julgamos as pessoas pela aparência? À luz da fé, qualquer pessoa, seja lá quem for, é imagem de Deus. Por isso, devemos tratar todos da mesma forma. Cada um de nós carrega dentro de si uma história, uma maneira diferente de dirigir a vida. Acolher o próximo é aprender lições de vida. Todas as pessoas nos enriquecem, comunicando-nos aspectos diferentes dessa caminhada para o Pai.